É possível trabalhar com o que ama?

Acabei de ler um artigo do Leandro Ávila em seu novo site, intrasenso.com, chamado “Trabalhar pelo dinheiro ou pelo amor de fazer o que se gosta?”. Clique aqui caso queira ler o artigo na íntegra. Vou fazer algumas reflexões sobre o tema.

O artigo começa com alguns questionamentos sobre o que gera motivação no seu trabalho, o dinheiro ou o prazer de fazer bem feito aquilo que você ama. E pergunta também sobre o que você faria se não precisa mais de dinheiro, que atividades desempenharia nesse caso.

São perguntas que me fazem refletir bastante e as respostas são muito desconfortáveis. Primeiro, eu trabalho pelo dinheiro e se deixassem de me pagar com certeza eu iria atrás de outra atividade. E o segundo ponto, que me deixa mais assustado, eu não sei o que eu faria se não precisasse de dinheiro.

Tenho alguns hobbies, curto muito pescar, sou atleta amador e tenho me dedicado bastante na corrida de rua, gosto muito de ler e agora estou descobrindo a escrita, me dedicando a escrever algumas linhas por dia.

Eu sei que há várias formas de transformar essas atividades que faço por prazer em uma atividade profissional. É algo fácil de fazer? Com certeza não. Acompanho através do youtube e das redes sociais várias pessoas que realizaram essa façanha, principalmente gerando conteúdo para a internet. A galera tem que por a cara pra bater e ralar muito.

Outra questão interessante apresentada no artigo é a de que é muito melhor ralar muito e se dedicar fazendo algo que te traz uma satisfação, do que, se obrigar a se dedicar em algo que não tem significado nenhum, apenas o contra-cheque no fim do mês.

Uma ideia apresentada pelo autor para tornar possível a transição de um trabalho de que não se gosta para trabalhar com algo que da prazer é a combinação de educação financeira e muita ralação.

A educação financeira nos proporciona a liberdade. É muito simples de entender isso. Uma pessoa que possui uma reserva financeira suficiente para pagar todas as suas despesas e manter seu padrão de vida durante três anos, por exemplo, é muito mais livre do que alguém que depende exclusivamente de seu salário para pagar as contas do próximo mês.

Uma reserva financeira não surge da noite para o dia, é necessário dedicação para aprender a utilizar o dinheiro de forma racional, conhecer o mercado financeiro e as opções para poupar e investir seu dinheiro, guardar em baixo do colchão não é uma boa ideia. Além de ter muita paciência, a constância e o tempo são grande aliadas.

Então vem a ralação que é você se dedicar muito, mas muito mesmo, na atividade que te traz satisfação ao realizar, paralelamente ao seu trabalho atual. Colocar ideias em prática, estudar bastante sobre o assunto, fazer testes e meter as caras com vontade.

Simples né? Não, não é simples, nem é fácil, mas é possível!

Essas são algumas reflexões e conselhos para mim mesmo, se algo foi útil para você, fico muito feliz em ter ajudado. Se não serviu para nada, obrigado por ter lido! rsrs Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s